15 vícios ao volante

O que os motoristas fazem de errado enquanto dirigem. Você está entre eles?

1- Se dirigir, não fume e não beba

Quase 60% dos motorista admitem que fumam enquanto dirigem. Destes, 18% afirmam que já se distraíram entre uma tragada e outra. É na faixa etária entre 25 e 44 anos que os fumantes confessam que perdem mais a concentração ao volante. E beber antes de dirigir gera multa de R$ 1.915,40 para o irresponsável. E, com a nova lei, não há tolerância para quem bebe e dirige, pois segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) a infração (artigo 165) é gravíssima, gera sete pontos na carteira e suspensão do direito de dirigir por 12 meses. Além de tudo isso, o motorista pode ser acusado pois cometer um crime, prevendo detenção de seis meses a três anos e proibição de obter a habilitação.

2- Crianças à solta

Quem costuma transportar crianças muitas vezes relaxa quanda a distância é curta. Ou seja, não segue à risca as regras de segurança por achar desnecessário. Um erro que pode ser fatal.

3- Cuide de seu carro

Não fazer manutenção periódica é um prato cheio para o surgimento de inúmeros problemas. Nível de óleo, pressão dos pneus, sistema de arrefecimento, luzes de freio... Não estar nem aí para esses detalhes importantes pode deixá-lo na mão.

4- Falar ao celular

Se você fala ao celular ou manda torpedos enquanto dirige é melhor abandonar logo esse vício. Essa atitude tira demais a atenção do motorista, que pode causar um acidente no trânsito. Assim como passar um batom ou fumar, falar ao celular reduz a capacidade cognitiva e segundo David Lima, especialista em trânsito da Universidade de Brasília, falar ao celular aumenta em até 400% o risco de colisão. A infração para esse vício é considerada média e custa R$ 85,13.

5 - Desgruda!

Ficar praticamente grudado no carro da frente é um risco muito grande. Numa freada mais brusca, é capaz de você não ter tempo e nem espaço de evitar uma colisão. Mantenha uma distância suficiente para evitar batidas ou poder desviar do veículo da frente.

6- Ultrapassar na marra

Um comportamento perigosíssimo e praticado por muitos motoristas: estar na velocidade semelhante à do carro da frente e, mesmo assim, querer ultrapassá-lo. Isso coloca em risco à sua vida e a de outros motoristas também. Ultrapassagem só em condições seguras. Você sabia que o excesso de velocidade é uma das cinco infrações mais cometidas pelos motoristas brasileiros? E é a velocidade que está diretamente ligada à gravidade dos acidentes. Um estudo do Departamento de Tráfego Britânico de 1993 já demonstrava que em um atropelamento com veículo a 32 km/h, 5% dos pedestres atingidos morrem. Já a 48 km/h, o número de mortes chega a 45%. As multas por velocidades elevadas podem variar de acordo com a porcentagem, e os valores ficam entre R$ 85,13 e R$ 574,62.

7- Automóvel não é karaokê

Dirigir sem ouvir uma música ou noticiário é um porre, sem dúvida. Só não transforme o seu carro em um ambiente de karaokê. Quem já não olhou para o lado no trânsito e viu um maluco cantando em altos brados?

8- Essa vaga não é sua!

Ok, às vezes os shoppings exageram na quantidade de vagas reservadas a idosos e cadeirantes. Mesmo assim, é preciso respeitá-las. Infelizmente, muita gente banca o espertão e estaciona o veículo nessa área, numa tremenda falta de civilidade e desrespeito.

9- Na faixa errada

O trânsito está meio pesado e os apressadinhos não têm dúvida: pegam a pista destinada aos ônibus e arriscam-se a tomar uma multa brava, além de atrapalhar o tráfego dos próprios coletivos ou até de ambulâncias.

10- Um lixo de atitude!

A cena tem sido cada vez mais frequente: motoristas ou passageiros abrem o vidro e jogam latinhas de refrigerante, papel de chocolate ou qualquer outro tipo de lixo na rua. Que papelão. Lugar de quem faz isso é na caçamba!

11- Motorista x pedestre

Nem sempre o motorista respeita a faixa de pedestre, fazendo com que o coitado tenha que atravessar a rua correndo para não ser atropelado. Mas às vezes essa "briga" é mútua, porque tem sido muito comum os pedestres cruzarem as ruas longe das faixas.

12- Pé embaixo no amarelo

O semáforo fica amarelo e, em vez de reduzir a velocidade aos poucos, você faz justamente o contrário: acelera para ter tempo de passar pelo cruzamento antes de a luz vermelha aparecer. Uma imprudência que pode acarretar numa grave batida. E avançar o sinal vermelho é uma das infrações mais recorrentes no Brasil, que pode ser punida com multa gravíssima que custa R$ 191,54 mais sete pontos na CNH.

13- Cinto atrás não é enfeite

Se a utilização do cinto de segurança na frente já está consagrada, atrás ainda não. Entrar no carro, sentar no banco traseiro e ignorar o equipamento de segurança ainda é atitude comum. Por que esse relaxamento de quem senta lá atrás? Este é uma das infrações de trânsito mais cometidas no Brasil. Quem deixa de usar o cinto de segurança, no banco da frente ou de trás, pode ser punido com multa grave de R$ 127,69 mais cinco pontos na carteira. O cinto é importante no momento de um acidente por vário fatores. Um deles é impedir que o ocupante perca consciência, facilitando o resgate e recuperação da vítima. Um estudo do Denatran revela que o cinto evita o chamado "segunda batida", que é a projeção do indivíduo para fora do veículo.

14- A curiosidade mata!

Mesmo que um acidente ocorra no outro lado, a sua pista também sofrerá as consequências. Isso porque a curiosidade é maior do que tudo. Quase todo mundo reduzirá a velocidade para dar uma espiada nos estragos. Será que é tão difícil seguir viagem?

15- Afundar a mão na buzina

A luz verde mal aparece no semáforo e tem apressadinho que já afunda a mão na buzina. É preciso entender que buzina não faz parte da trilha sonora do carro e só deve ser usada quando, realmente, for necessária.