Ar Condicionado - Cuidados!

O sistema de ar condicionado, assim como qualquer outro componente veicular, precisa de cuidados básicos para oferecer sempre um bom funcionamento. Primeiramente, antes de ligar o ar condicionado do seu carro, ligue primeiro o motor. Após aproximadamente 25 segundos, ligue o ar condicionado e também quando for desligar o carro, desligue primeiro o ar condicionado para depois desligar o motor. Outra dica importante é não ligar o ar condicionado do seu carro com o motor em alta rotação, porque causa desgastes desnecessários de seus componentes.

A troca do filtro anti-polén deve ser feita no máximo a cada seis meses. Porém, caso você observe que o ar condicionado do seu veículo demore mais tempo que o normal para resfriar, e ainda ter a sensação de perda de potência ou mau cheiro durante sua utilização, são sinais da necessidade de trocar o filtro ou outro tipo de manutenção. Usar o ar condicionado do carro com as janelas fechadas traz maiores benefícios, pois há menos atrito com o ar, exigindo menos do motor e do próprio ar condicionado. Com a temperatura alta dentro do carro, é recomendável primeiro abrir as portas e deixar o ventilador na potência máxima por alguns segundos.

A atenção não é apenas no verão, durante o inverno ou dias chuvosos, ou ainda nos períodos em que o sistema de ar condicionado veicular não é muito utilizado, o motorista deve ficar atento a alguns cuidados. Recomenda-se ligar o ar pelo menos duas vezes por semana, por um período de no mínimo dez minutos. Esse procedimento faz com que o aparelho evite ficar parado por longos períodos de tempo, garantindo a sua circulação do gás e do óleo de lubrificação do compressor.

 Mau cheiro

Muitas vezes, ao ligarmos o ar condicionado, sentimos um mau cheiro saindo pelas aletas de ventilação. O odor desagradável, invade o ambiente, incomodando o motorista e passando uma má impressão aos passageiros. Na verdade é difícil fugir desse problema. O mau cheiro ocorre em qualquer sistema de climatização, seja veicular, residencial ou industrial. Um dos problemas mais comuns é o acúmulo de folhas no interior da caixa de ar. Isso ocorre normalmente em veículos que ficam estacionados embaixo de árvores. Essas folhas caem pelas entradas de ar na parte superior do capô, apodrecendo e liberando odores indesejados.

Outro grande causador de mau cheiro é a formação de colônias de bactérias sobre a superfície do evaporador. Essa região é favorável à proliferação de bactérias, por ser quente e úmida.

Mitos e verdades

  • Falando de ar condicionado veicular, menos é mais. Ou seja, quanto menor a ventilação maior será a refrigeração, pois o vento levará mais tempo para passar pelo condensador e consequentemente ficará mais gelado. Então não adianta entrar no carro quente e já ligar o ar no 4. Estará gastando mais gasolina à toa.
  • Não há problema em dar partida no motor com o ar já acionado. Atualmente os sistemas são independentes e não interferem no funcionamento alheio.
  • Nos veículos recentes, incluindo os populares, não há necessidade de desligar o ar condicionado para realizar uma ultrapassagem, visto que o carro possui mecanismos que cortam a ventilação quando precisa-se de mais potência.
  • Ar ligado não quer dizer consumo abusivo de combustível, independentemente de ser gasolina, álcool, diesel ou gás. A taxa de consumo varia entre 10% a 15% a mais de combustível.
  • A palavra chave é manutenção. Fazendo de forma periódica, estende-se a vida útil de todo o sistema de refrigeração e ainda garante o ar gelado por muito tempo.