Evite o superaquecimento do motor do carro

Em tempo de muito calor e falta de chuva é comum aumentarem os casos de superaquecimento do motor dos veículos. Para que a viagem não entre para história do desastre, evite o transtorno nas estradas, os especialistas sugerem inspeção veicular pelo menos uma vez por semana ou a cada 15 dias. Esses cuidados simples podem garantir vida longa ao motor do veículo. Caso encontre o chão molhado da garagem, sob o motor, pode indicar que há vazamento no reservatório de água.

Para evitar o superaquecimento do motor o motorista tem que manter o sistema de arrefecimento em dia, pois o radiador pode sofrer corrosão, avarias e causar deterioramento na mangueira que também faz parte do sistema. Com os cuidados necessários é certeza que o motor não esquentará.

Erro mais comum



Um dos erros mais comuns que os motoristas comentem é jogar água fria sobre o reservatório de água para resolver o problema do aquecimento.

O correto é parar o carro e aguardar o motor resfriar até que consiga colocar a mão no reservatório de água para evitar queimaduras. A água tem ter temperatura ambiente e deve ser jogada devagar, com motor ligado. Outra sugestão é abrir a tampa do reservatório de água com um pano grosso para não se queimar.


Sistema de arrefecimento saudável



Uma dica boa é usar um fluido no reservatório de água. Ele ajuda a manter a qualidade da água e pode ser comprado em postos de combustíveis, lojas de auto-peças e até supermercados.




Superaquecimento do motor do carro no engarrafamento



O risco de superaquecimento do motor do carro aumenta durante um engarrafamento, a temperatura do asfalto, chega até 60 graus no verão, também contribui para o superaquecimento do motor.



O asfalto absorve muito calor por ser preto. O radiador fica muito próximo do chão, devido a isso ele absorve todo o calor que sobe do solo e com o sistema do arrefecimento ruim, o motor aquece.



Se o carro estiver em uma velocidade entre 60 km/h a 70 km/h, o ar externo soma com a ventilação do motor do veículo que é artificial e contribui para o resfriamento. No engarrafamento, os carros param e trafegam em velocidade média de 20 km/h, exige mais do motor porque não há corrente de ar entre o carro e o solo necessário pra refrescar o radiador.



Troca do arrefecimento do carro



Se o seu automóvel não possui termômetro e o superaquecimento afetar o sistema de arrefecimento do carro, você pode ter um prejuízo de aproximadamente de R$ 500,00 com troca da ventoinha e o cebolão.